quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Resenha: O XADREZ DAS CORES / Autores: Gabriel e David


Uma mulher morena, chamada Cida, foi contratada para cuidar de uma senhora chamada Estela. Esta senhora, já no primeiro dia, implicou com sua empregada. Ela reclamava na hora da empregada levar seu suco e o remédio. Ela mandou a empregada se virar e arrumar outro suco, porque já estava enjoada do suco de laranja.
No outro dia, na hora do remédio e do suco, tinha um outro suco e a senhora gostou do suco de acerola. A senhora disse que queria todo o dia aquele suco e a empregada fez com uma condição de aprender a jogar xadrez. A Estela falou que esse jogo era só para brancos e não para negros. Mas mesmo assim ela ensinou a jogar xadrez e só queria matar os bonecos pretos e jogar no lixo. Ela fazia isso porque não tinha sentimentos com a raça negra.
Então a empregada foi para casa, comprou um xadrez e ficou jogando num banco. Tinha algumas crianças brincando de arminhas que viram que aquele jogo era diferente e começaram a jogar.
O tema do filme "O Xadrez das Cores" é racismo. Todas as pessoas devem ter seus direitos por serem o que são. Ser diferente é um direito de todos.
Este filme é indicado para adulto e também para crianças.
 

2 comentários:

  1. Não gostei muito, está mal estruturado, falta dados, linguagem muito informal...

    ResponderExcluir
  2. Concordo, este texto aparenta ter sido escrito por uma pessoa com pouco conhecimento da língua e das regras gramaticais. No entanto gostei da conclusão do resumo, apesar de ser uma visão pouco original...

    ResponderExcluir